Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Início do conteúdo

Lançado em 2019, o RS Seguro é um programa transversal adotado pelo governo do Rio Grande do Sul na área de segurança pública. Ele aposta no combate à criminalidade, na qualificação do atendimento ao cidadão, em políticas sociais preventivas e transversais e no aperfeiçoamento do sistema prisional. Após quatro anos de sua implantação, houve uma queda significativa da criminalidade no Estado. O principal indicador, relativo aos crimes violentos letais intencionais (CVLIs), teve uma expressiva redução. De 2019 a 2022, o total de CVLIs foi 33% menor do que o registrado entre 2015 e 2018. Nesse período anterior ao programa, foram contabilizadas 12.440 mortes e, após a criação do RS Seguro até agora, 8.380. A diminuição representa 4.060 vidas que deixaram de ser ceifadas pela criminalidade. Na capital, a redução foi de 53%.

Além disso, o Programa RS Seguro resultou na diminuição dos roubos de veículos e roubos a pedestres. Nos últimos quatro anos, o roubo de veículos diminuiu em 59%, caindo de mais de 69 mil para 28,4 mil automóveis roubados. Em Porto Alegre, essa redução foi de 66%: de 34,2 mil para 11,7 mil automóveis roubados. E os roubos a pedestres diminuíram em 38% no RS, de 223,1 mil para 138,7 mil ocorrências.

Saiba mais: 

https://ssp.rs.gov.br

https://estado.rs.gov.br/estado-alcanca-a-marca-de-4-mil-vidas-preservadas-apos-a-implantacao-do-rs-seguro

https://estado.rs.gov.br/governo-lanca-programa-rs-seguro-que-cria-novas-diretrizes-para-as-politicas-de-seguranca-publica

https://estado.rs.gov.br/rs-seguro-amplia-de-18-para-23-os-municipios-priorizados

https://www.estado.rs.gov.br/governador-ranolfo-apresenta-numeros-da-seguranca-para-lideres-empresariais

https://www.estado.rs.gov.br/rs-inicia-2022-com-reducao-em-todos-os-indicadores-criminais-monitorados

https://ssp.rs.gov.br/rs-fecha-1-semestre-com-menor-numero-de-crimes-contra-a-vida-da-serie-historica

https://estado.rs.gov.br/em-dois-anos-de-governo-rs-consolida-menor-taxa-de-homicidios-por-100-mil-habitantes-desde-2010

Novas Façanhas